Dom Pedro I para
o Brasil

Portugal teme possível empréstimo
do coração de

"Tenho medo que percam o coração", diz cineasta português

A preocupação

O Governo brasileiro demonstrou interesse em receber o
coração de Dom Pedro I para celebração dos 200 anos da
Independência. Mas os lusitanos acreditam que o órgão é
muito frágil para transporte e temem pela perda por parte
 Dos brasileiros.

Guardado com cuidado

O coração do antigo imperador do Brasil — considerado
herói pela população de Porto, cidade portuguesa —
se encontra guardado sob máximo cuidado na Irmandade
de Nossa Senhora da Lapa desde 1835

Escolha de Dona Maria

O local foi escolhido por sua filha, a rainha de Portugal Dona
Maria, pois era onde seu pai assistia às missas militares, para
atender ao pedido do testamento de Dom Pedro: o seu coração
deveria ficar guardado em Porto, e seus ossos enviados ao
Brasil

Sinal de perigo

Segundo o cineasta português Miguel Gonçalves Mendes —
diretor do documentário "José e Pilar" e última pessoa a filmar
e fotografar o coração, em 2015 —, transportar o órgão para
o Brasil representa um perigo

Governo sem zelo

"Tenho medo que percam o coração", diz. "Entendo o
simbolismo, foi Dom Pedro quem proclamou a independência do
Brasil. Mas é um governo que deixa incendiar o Museu Nacional,
a Cinemateca, que não cuida dos seus bens mais preciosos."

TEXTO: Fabio Previdelli
REVISÃO: Fabio Previdelli
EDIÇÃO: CAROLINE DUARTE
SUPERVISÃO: VITOR BALCIUNAS 
FOTOS: Divulgação/Irmandade da Lapa / Wikimedia
Commons / Divulgação