Retrato de
Marilyn Monroe

é vendido por valor recorde em
apenas 4 minutos

"Shot Sage Blue Marilyn", feito por Andy Warhol em 1964,
se tornou a obra de arte mais cara do século 20

A mais cara

Um dos retratos mais conhecidos de Andy Warhol, em que ele
representou Marilyn Monroe em 1964, foi a leilão na última
segunda-feira, 9, e se tornou a obra de arte mais cara do
 Século 20 já vendida

Apenas 4 minutos

"Shot Sage Blue Marilyn" foi arrematado por US$ 195 milhões.
Com um lance que demorou menos de 4 minutos para ser feito
e ultrapassar o antigo recorde para peça de arte de valor
mais elevado — que era de "As Mulheres de Argel" (1955),
de Pablo Picasso

Outro recorde

A imagem pop art em serigrafia também se tornou a obra mais
cara de um americano a ser vendida em leilão, ultrapassando
uma pintura de 1982 de Jean-Michael Basquiat, artista cuja
peça foi vendida por US$ 110,5 milhões em 2017

A experiência

O comprador do icônico retrato de Monroe foi Larry
Gagosian, um negociante de arte dos Estados Unidos e
proprietário de uma rede de galerias, que adquiriu a obra
por US$ 170 milhões mais taxas, o que chegou a um preço
final de US$ 195 milhões

O dinheiro da venda

De acordo com a casa de leilões, todo o lucro obtido será
revertido para a Fundação Thomas e Doris Ammann, que atua
em programas de saúde e educação para crianças em
todo o mundo

TEXTO: Fabio Previdelli
REVISÃO: Fabio Previdelli
EDIÇÃO: CAROLINE DUARTE
SUPERVISÃO: VITOR BALCIUNAS 
FOTOS: Getty Images / Pixabay